Total de visualizações de página

domingo, 22 de fevereiro de 2015

EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS - 2015


  EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI E A PRÁTICA PEDAGÓGICA
DA EMEI GUIA LOPES
As propostas de trabalho com as crianças matriculadas em nossa escola foram organizadas nos quatro pilares definidos pelo relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. Os objetivos gerais e específicos definidos pelas Orientações Curriculares para a Educação Infantil são fundamentais para atendermos ao Projeto Político Pedagógico da EMEI Guia Lopes e estão descritos no quadro de referência que deverá ser observado nos momentos do planejamento semanal (semanário).
Incorporamos, a esta organização o Estatuto da Criança e do Adolescente e temas centrais dos projetos permanentes de nossa proposta pedagógica.
APRENDER A FAZER
 A rápida evolução por que passam as demandas do dia a dia pede que o indivíduo esteja apto a enfrentar novas situações de convício e a trabalhar em equipe, desenvolvendo espírito cooperativo e de humildade na reelaboração conceitual e nas trocas, valores necessários ao trabalho coletivo. Ter iniciativa e intuição, gostar de certa dose de risco, saber comunicar-se, resolver conflitos e ser flexível. Aprender a fazer envolve uma série de técnicas a serem trabalhadas desde a infância. A ideia de que a aprendizagem se dá no convívio com o outro exige que saibamos, desde cedo, a garantir alguns direitos individuais sem que para isto nos esqueçamos do caráter coletivo que permeia as relações humanas e o ambiente que vivemos.
Tema Geral: Cultura Ambiental e Corporal
Objetivo Geral: Cuidar do Presente e do Futuro (Sustentabilidade/ Consumismo)
Estatuto da criança: Direito à saúde, alimentação, esporte, lazer.
APRENDER A CONVIVER
No mundo atual, este é um importantíssimo aprendizado por ser valorizado quem aprende a viver com os outros, a compreendê-los, a desenvolver a percepção de interdependência, a administrar conflitos, a participar de projetos comuns, a ter prazer no esforço comum.
Neste sentido a EMEI Guia Lopes opta por projetos coletivos.
Quando o assunto é meio ambiente, normalmente pensamos em áreas naturais, como florestas, matas, rios, lagos e mares. Mas meio ambiente é mais do que isto. Meio ambiente é definido como o conjunto de interações de ordem física, química e biológica que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas.
Assim, meio ambiente engloba também o local em que vivemos, como as cidades, com toda a complexidade de fatores envolvidos, sejam eles pessoas, animais, plantas, ar, água, solo, indústrias e comércio, para citar alguns. Numa cidade como São Paulo, onde o meio ambiente natural foi substituído por um meio ambiente urbano, há uma correlação muito grande entre o meio ambiente criado e a qualidade de vida de quem vive neste ambiente. Portanto a relação que estabelecemos com o outro e para o outro constituem aspectos importantes dos princípios da sustentabilidade.
Temas Gerais: Direitos Humanos
Objetivo Geral: Cuidar de Si e do Outro
Estatuto da Criança: Direito à liberdade, ao respeito e à dignidade.
APRENDER A SER
É importante desenvolver sensibilidade, sentido ético e estético, responsabilidade pessoal, pensamento autônomo e crítico, imaginação, criatividade, iniciativa e crescimento integral da pessoa em relação à inteligência. A aprendizagem precisa ser integral, não negligenciando nenhuma das potencialidades de cada indivíduo.
O ser humano é um ser social. Estamos em relação todo o tempo; somos filhos, pais, irmãos, funcionários, chefes, amigos, esposas, maridos, namorados, enfim, desempenhamos vários papéis em nossa vida, e nem sempre estamos preparados para eles. As relações que propomos, a forma como o fazemos, as pessoas com quem nos envolvemos contam um pouco de nós, de nossas escolhas durante a vida. São as nossas buscas que promovem nossas escolhas, que as direcionam, portanto entendê-las é criar possibilidades de viver melhor e com mais qualidade de vida.
O aspecto afetivo tem uma profunda influência sobre o desenvolvimento intelectual. Ele pode acelerar ou diminuir o ritmo de desenvolvimento. Ele pode determinar sobre que conteúdos a atividade intelectual se concentrará.
Neste sentido, construímos situações em que a criança construa sua identidade, sinta-se segura, acolhida e confiante, bem como estabeleça vínculos afetivos com a escola através da criação de Figuras de Afeto.
Temas Gerais: Identidade, Protagonismo Infantil, Socialização, Respeito, Dignidade, Igualdade Racial, combate a qualquer forma de discriminação.
Objetivo Geral: Educar para o afeto
Estatuto da Criança: Direito à vida.
APRENDER A CONHECER
É necessário tornar prazeroso o ato de compreender, descobrir, construir e reconstruir o conhecimento para que não seja efêmero, para que se mantenha ao longo do tempo e para que valorize a curiosidade, a autonomia e a atenção permanentemente. É preciso também pensar o novo, reconstruir o velho e reinventar o pensar.
Temas Gerais: Música/Dança/Teatro; Pintura/Modelagem/Desenho/Escultura; Leitura/Escrita; Informática Educativa, Linguagem escrita, linguagem oral, linguagem matemática.
Objetivo Geral: Educar para o prazer de conhecer
Estatuto da criança: Direito à cultura
------------------------------------------------------------
RefeR
- Lei 8069|1990, alterada pela Lei n.º 12.010|2009 e Lei n.º 13.010|2014
- Delors, Jaques. Educação um tesouro a descobrir. Editora Cortez. 2012

Bibliografia recomendada:
1)              Orientações Curriculares – Expectativas de Aprendizagem para a Educação Infantil

2)              Orientações Curriculares – Expectativas de Aprendizagem para a Educação Etnicorracial.
http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Documentos/BibliPed/DotGab/OrientacoesCurriculares_expectativas_de_%20aprendizagem_Educa%C3%A7%C3%A3oEtnico_racial_na_EdInf_EnsFundMedio.pdf

Nenhum comentário: