Total de visualizações de página

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Período de Adaptação - Combinados





PERÍODO DE ADAPTAÇÃO – UM BOM COMEÇO
Considerando que:
 - o período de adaptação tem por objetivo recepcionar as crianças e suas famílias de forma a garantir um ambiente acolhedor e cooperativo;
- as crianças que apresentam dificuldades no período de adaptação serão atendidas de forma personalizada;
- o período de adaptação com a presença das famílias será de uma semana e, portanto tem uma linha de tempo específica que deverá ser observada por todos os funcionários da escola, compreendendo que a permanência de algum familiar durante este período é prerrogativa da família e não uma imposição da escola.
- a qualquer tempo em que a criança é matriculada, há um período de adaptação elaborado para ela e sua família. Ao receber o comunicado de uma nova matrícula, o professor deve conversar com a Coordenação Pedagógica da Escola para providenciar um plano de trabalho com horários diferenciados prevendo a permanência da família na escola, caso necessário.
- apresentar uma escola alegre e dinâmica é fundamental para estabelecermos os primeiros vínculos afetivos com nossas crianças e suas famílias. Desta forma os espaços serão incorporados a partir de 11/02/2013, conforme linha de tempo específica.

                               OS COMBINADOS DA EMEI GUIA LOPES
ADULTOS E CRIANÇAS CONSTRUINDO UM AMBIENTE EDUCATIVO
                Nossa experiência sinaliza que é importante que as crianças participem da construção dos combinados para os diferentes ambientes, no entanto a criação dos mesmos deve manter uma unidade para que todos os funcionários falem a mesma língua e possam ajudar as crianças na construção de sua autonomia. Constatamos que muitas regras de convivência foram sendo criadas durante o ano e de forma diferenciada por cada professor, o que não é recomendado pela gestão escolar. Nosso objetivo é que as crianças percebam as consequências de seus atos. Este ano, a construção das normas de convivência será trabalhada de forma significativa, através dos projetos permanentes de nossa escola. No entanto, precisamos compartilhar alguns objetivos que devem ser únicos para todos os profissionais que atuam direta ou indiretamente com nossas crianças.

ESPERAMOS QUE OS ADULTOS SEJAM CAPAZES DE :
ESPERAMOS QUE AS CRIANÇAS SEJAM CAPAZES DE:
BANHEIROS
- acompanhar presencialmente seus alunos nos momentos de higiene;
- compreender que ações simples de higiene são exercícios de cidadania;
- assimilar que todos os tempos e espaços da escola devem ser considerados propícios para ações educativas.

- usar o sabonete líquido sozinhas;
- picotem o papel toalha ou o papel higiênico, sozinhas;
- acionar a descarga sempre que utilizar os vasos sanitários;
- utilizar de forma correta e consciente as torneiras que são idealizadas para o uso racional da água;

- usar os cestos de lixo para depositar o papel higiênico.
- fechar a porta ao usar os sanitários.
ESPERAMOS QUE OS ADULTOS SEJAM CAPAZES DE:
ESPERAMOS QUE AS CRIANÇAS SEJAM CAPAZES DE:
RESTAURANTE
- imprimir dignidade aos momentos das refeições/lanches
- mantenham um ambiente tranquilo
- estar presentes e atentos aos alunos,
- compreender que as parcerias com outros profissionais nesses momentos visa o atendimento integral à criança,
- estar disponíveis aos seus alunos
- utilizar a música como regulador do excesso de barulho e ruídos
- manusear corretamente os talheres;
- sentar-se corretamente nas refeições;
- controlar o volume de sua voz tendo como referência o volume da música do restaurante;
- providenciar a limpeza da mesa e do chão;
- depositar corretamente os utensílios nos locais específicos (pratos, talheres, canecas)
- classificar as sobras, embalagens e papéis nas lixeiras de reciclagem.

ESPERAMOS QUE OS ADULTOS SEJAM CAPAZES DE:
ESPERAMOS QUE AS CRIANÇAS SEJAM CAPAZES DE:

PARQUE
- manter suas crianças sob seus cuidados, única e exclusivamente na área do parque ( área com areia);
- posicionar-se em locais estratégicos do parque para garantir a segurança de nossas crianças, bem como o acompanhamento de suas interações;
- cuidar do material disponível para as brincadeiras nos taques de areia, deixando-o organizado para a próxima turma;
- introduzir elementos e criar novas formas de brincar no mesmo espaço;
- controlar os alunos que pedem para ir ao banheiro e o seu breve retorno ao parque
- orientar suas crianças para que entrem e saiam do parque pela entrada, evitando pisar nos canteiros ou pular as muretas
- reconhecer as atitudes positivas em relação a sua segurança;
- cuidar da segurança de seus colegas;
- evitar conflitos ou aprender a resolvê-los sem agressividade.
- utilizar o material do parque (baldes, pazinhas, etc.) exclusivamente dentro dos tanques de areia;
- não transportar areia para fora dos tanques de areia;
- utilizar os brinquedos de forma correta (escorregadores, trepa-trepa, casinha do Tarzan, entre outros)
ESPERAMOS QUE OS ADULTOS SEJAM CAPAZES DE:
ESPERAMOS QUE AS CRIANÇAS SEJAM CAPAZES DE:
SALA DE REGISTRO
Devemos compreender que o espaço destinado à sala de registro deve contemplar atividades que exijam das crianças alguns aspectos importantes para o seu desenvolvimento, tais como: concentração, atenção, envolvimento e participação. Portanto as atividades livres não devem acontecer neste espaço. Os cantos diversificados de atividades devem observar, rigorosamente os aspectos relacionados acima. É interessante lembrar que a linha de tempo e espaços prevê momentos de atividades livres e dirigidas e a sala de registro é classificada nesta última categoria.
A EMEI Guia Lopes entende que a brincadeira livre das crianças é contemplada, diariamente nos momento de parque e, semanalmente com a utilização da brinquedoteca, além de momentos criados pelos professores em outras áreas da escola.
Atividades de registro são entendidas como aquelas que exijam registro da criança e/ou do professor e englobam: jogos (ludoteca), rodas de conversa, escrita, dinâmicas do projeto “senta que lá vem história”, atividades relacionadas ao projeto coletivo e projeto didático do grupo, matemática e resolução de problemas, produção de material coletivo, entre outras.
- manter os armários coletivos / turnos organizados e limpos
- zelar pelos bens públicos que sejam disponibilizados para seu uso
- executar as atividades previstas no semanário, conferindo-lhes ludicidade e significado.
,- conservar a limpeza do ambiente em parceria com suas crianças,
- estar disponível as suas crianças, evitando atividades consideradas como estranhas ao trabalho docente,
- controlar as saídas e retornos de suas crianças à sala de registro, criando estratégias de controle para esta situação.

- perceber a sala de registro como um ambiente diferenciado de outros espaços, através do respeito aos combinados do grupo,
- familiarizar-se com os trabalhos em pequenos e grandes grupos,
- respeitar as suas produções,  a de seus colegas e crianças de outro turno,

ESPERAMOS QUE OS ADULTOS SEJAM CAPAZES DE:
ESPERAMOS QUE AS CRIANÇAS SEJAM CAPAZES DE:
SALA DE LEITURA
- compartilhar com suas crianças os critérios de organização dos livros;
- manter um ambiente tranquilo e propício à aquisição de comportamentos leitores;
- utilizar o material disponível de forma responsável e organizada;
- não retirar nenhum material da sala de leitura sem a prévia autorização da gestão;
- comunicar à gestão quando constatar a existência de livros danificados
- tirar e colocar sapatos e meias com autonomia;
- manusear os livros com cuidado;
- perceber que o material existente é coletivo e deve ser preservado;
- usufruir do ambiente acolhedor sem transformá-lo em espaço  de brincadeira livre ( almofadas, livros, etc);
-
ESPERAMOS QUE OS ADULTOS SEJAM CAPAZES DE:
ESPERAMOS QUE AS CRIANÇAS SEJAM CAPAZES DE:
BRINQUEDOTECA
Considerando que o brincar é um fenômeno cultural e não uma característica inata do comportamento humano, nossas crianças têm o direito de aprender como fazê-lo. Desta forma a interação, observação, interferência e o registro dos educadores durante estes momentos são ações formadoras de crianças saudáveis.

 
- aproveitar as oportunidades para interagir com suas crianças;
- registrar falas e comportamentos de suas crianças que embasem os relatórios individuais;
- orientar as crianças sobre várias formas de brincar, criando ou sugerindo novas opções;
- promover a consciência do que seja material coletivo e individual e suas consequências;

- dividir brinquedos e brincadeiras com seus colegas;
- organizar os brinquedos após sua utilização.

Nenhum comentário: